Aedes na piscina? Com Kvita, não!

piscina mosquito

Em meio à pandemia mundial do Coronavírus, que de fato demanda muito cuidado e atenção, não se pode esquecer de outro vírus perigoso e cujo hospedeiro tem se proliferado cada vez mais no Brasil: a dengue.  Uma das formas mais efetivas de afastar o Aedes aegypti, mosquito transmissor (assim como de febre amarela, chikungunya e zika), é evitar água parada ou usar químicos de tratamento, mas o que pouca gente sabe é que basta muito pouco de cloro para resolver o problema em ambientes domésticos.

Recente pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, provou que uma concentração bem baixa do agente (apenas 0,1% do volume total) é  capaz de impedir o crescimento e eliminar as larvas do inseto, mantendo a proteção por 10 dias. A regra vale para qualquer recipiente: de vasos de plantas a piscinas, desde que mantida a proporção.

Como manter minha piscina livre de mosquitos?

Neste sentido, reforçamos que o uso do Kvita como purificador de piscinas é 100% seguro contra o Aedes. Além do processo de filtragem manter a água em movimento, qualquer resíduo que passe pelo Kvita é eliminado. Por segurança, e seguindo a legislação vigente, recomendamos o uso de um cloro residual na proporção de 0,2% a 0,4% do volume da piscina, quantidade muito pequena, até mesmo indetectável na fita teste. Para se ter ideia, o tratamento tradicional clorado para piscinas utiliza até 25x mais cloro que o mínimo exigido, na concentração de 1% a 5% do volume total da água.

Mude já para o Kvita e tenha um banho sem igual com economia, praticidade e responsabilidade ambiental!

 

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Potabil